Não durma se tiver mal com alguém

É melhor dormir em paz do que se deitar com o orgulho ferido e não se reconciliar com o seu próximo. Afirmo isso por experiência. Ao deixarmos de perdoar ou de darmos a outra pessoa a oportunidade de compreender o que nos deixou magoados, estamos causando tamanho dano ao nosso relacionamento e a nossa saúde emocional que poderemos colher resultados muito ruins se não mudarmos esse tipo de comportamento o mais rápido possível (veja que ainda há tempo…).
A forma como fomos criados determina a maneira como lidaremos com os conflitos. Isso é evidente em minha vida, pois, com 29 anos de idade, ainda luto contra o meu “eu” para saber agir corretamente com os embates que surgem na vida. Eles são inevitáveis e cabe a cada um aprender com Deus e com o outro (que está mais próximo de nós – o cônjuge, por exemplo) algum método para que as soluções sejam encontradas rapidamente e assim o relacionamento (entre pais e filhos, amigos, marido e mulher) não perca o brilho que o cerca nos momentos de alegria.
Não é fácil, mas também não é impossível, pois Deus é quem efetua no ser humano tanto o querer resolver os conflitos quanto o conseguir solucioná-los (Filipenses 2:13). Se dependesse somente de nós, estaríamos destinados (por nós mesmos) a ficarmos sozinhos a vida inteira, pois ninguém suportaria a nossa presença.
Alguns tiveram uma criação melhor do que outros e, por isso, resolver os problemas de relacionamento não é tão difícil para eles. Mas, para outros, isso é uma barreira terrível a ser superada porque desde a infância foi mais fácil e menos doloroso fugir das situações de estresse. Por isso, quero lhe dar alguns conselhos, que irão servir também para mim:
Não fuja. Aprenda com essas pessoas a forma como devem ser resolvidas as divergências. Fale com Deus sobre essa sua dificuldade. Busque ajuda de pessoas experientes para saber lidar com os momentos de tensão. Abra o coração (com empatia) para a pessoa que você ama e com quem está magoado (a). Esse exercício precisa ser praticado sempre que aparecerem os problemas durante relacionamento. Com o tempo de prática, notará que ficará mais fácil ser autêntico (a). E isso lhe tornará uma pessoa mais feliz.
Se de início não conseguir falar com o outro, mande pelo menos um e-mail ou um torpedo via celular. Isso dará ao outro (a) a oportunidade de saber que continua o (a) amando e também a permissão de poder lhe falar o que também está sentindo ou pensa sobre o assunto. Assim, depois de uma discussão saudável, os problemas serão resolvidos e a relação será melhor que antes.
E, nunca esqueça: cada desavença superada é mais um prêmio que você recebe na arte de se relacionar.
Deus nos ajude a termos consciência do que realmente significa isso…

Fonte: http://blog.leandroquadros.com/

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Créditos

100% Adventista

Site melhor visualizado no Google Chrome ou no Mozilla Firefox,
Desenvolvido por Bruno, membro da IASD Central do Rio de Janeiro.

Autores:

Clayson Albino

Daniel Santos

Editor Geral:

Bruno Vieira

Todos os Direitos Reservados © 2008 - 2013

Área Restrita

Usuário:
@comunidadeadventista.com
Senha:
Não consegue acessar a sua conta?

  © Comunidade Adventista - 2008 - 2013 | Desenvolvido por Bruno Vieira