Por que Morreu Jesus!!

Por quê? Meu Deus, por quê? Pergunta-se repetidas vezes a jovem viúva, que acabou de perder o marido num acidente trágico, estúpido... Uma pergunta inevitável, difícil de encarar, humanamente sem resposta.Mas não sem resposta para Deus!
Por que morreu Jesus? Muitos devem ter-se perguntado naquela sexta-feira sombria, na colina de Gólgota. E nós, em pleno século XXI, continuamos perguntando: Que sentido faz esta morte estúpida, vergonhosa? Uma pergunta difícil, tanto hoje como outrora. Não difícil de ser respondida, porque a resposta de Deus a esta pergunta é muito clara e já foi dada mesmo antes de acontecer a tragédia. Por que morreu Jesus? É uma pergunta difícil, não porque custamos a achar resposta, mas exatamente porque a resposta nos parece simples demais, descomplicada demais. Custa-nos ACEITAR esta resposta dada por Deus.
Por que morreu Jesus? Na carta aos Hebreus (9.27) temos uma resposta clara: Jesus morreu para pagar, aniquilar o pecado, de uma vez por todas, para nossa salvação. Sua morte não foi apenas uma morte; foi morte expiatória, para remissão dos pecados de toda humanidade. Portanto, também dos nossos pecados, dos meus e dos teus. Pois, sem perdão dos nossos pecados, oferecido por Jesus Cristo na cruz, não temos salvação.
Bem, isso até que dá para ENTENDER: que Jesus Cristo morreu para pagar, expiar os pecados da humanidade. Mas, como Jesus pode perdoar os meus pecados hoje? Eu nem mesmo me sinto culpado pela morte de Jesus, pois não fui eu quem o assassinou! - Você se sente culpado pela morte de Jesus? - É você o assassino de Jesus? Duvido que você esteja disposto a assumir a autoria do assassinato de Jesus! Eu é que não, pois nem estive lá, não participei desse horror! Consigo entender que Jesus tinha de morrer pelos pecados do mundo, afinal a lei de Deus exige isso, que haja derramamento de sangue para remissão de pecados. Sim, a lei do Rei dos céus e da terra exige isso. A exemplo do que aconteceu com um determinado rei deste mundo. Aconteceu que alguém tinha furtado jóias no palácio real. O rei emitiu um decreto: que o ladrão fosse descoberto e chicoteado. Após investigações, descobriu-se que o ladrão de jóias era o filho do rei. E agora? A lei tinha que ser cumprida. O rei, com pena do filho, a quem muito amava, pôs-se no lugar do filho e ordenou que lhe dessem as chicotadas que a lei determinava.
Também a lei de Deus tinha que ser cumprida. E Deus mesmo assim o fez. Em Jesus Cristo o próprio Deus se colocou em nosso lugar. Deus achou melhor que um morresse, para pagar os pecados de todos, do que todos morrerem.
Por que morreu Jesus? Para pagar, aniquilar os pecados do mundo todo. Bem, isto já deu para entender. Mas ainda não consigo entender como Jesus pode me perdoar os pecados hoje, a mim, eu que nem participei do assassinato dele naquela sexta-feira da Paixão original.
De fato eu não matei Jesus. Nem você. Nós não matamos Jesus. Mas o que nós temos presente hoje, e disso não dá para fugir, é o FATO HISTÓRICO de seu assassinato. Está diante de nós o horror que fizeram com Jesus naquela cruz. É preciso conhecer, atentar para a história, assimilar a história. Nós sabemos o que fizeram com Jesus naquela sexta-feira da Paixão, pois estamos avivando a nossa memória. E tudo aquilo que fizeram com Jesus no passado, hoje nos pertence DE GRAÇA, sem ao menos precisarmos assumir a autoria de seu assassinato. Eu não preciso mais assassinar Jesus e nem mesmo ficar me martirizando. Não preciso carregar o trauma de ter assassinado Jesus. Mas, para que tudo isso que hoje nos é dado DE GRAÇA, não vire graça barata, é preciso, sim, que cada um de nós assuma conscientemente a CULPA HISTÓRICA. Isto significa admitir que eu hoje pregaria Jesus na mesma cruz, que os meus compatriotas pecadores de outrora o pregaram!
Ter presente tudo o que fizeram com Jesus, assumir esta culpa histórica, é deixar que tome conta do nosso coração, não o sentimento de ser o assassino, o culpado da morte de Jesus, mas o sentimento de AMOR-RESPOSTA ao amor que Deus tem revelado por nós pecadores exatamente nessa cruz do Cristo crucificado.
De modo que não dá mesmo para ENTENDER como Jesus pode perdoar os nossos pecados hoje, mas dá para ACEITAR! E ao aceitar esta GRAÇA de Deus, vamos experimentando o descortinar-se diante de nós de uma vida em liberdade, como filhos perdoados pelo Pai, enviados a viver o perdão, o amor e a paz.




P. Zulmir Ernesto Penno

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Créditos

100% Adventista

Site melhor visualizado no Google Chrome ou no Mozilla Firefox,
Desenvolvido por Bruno, membro da IASD Central do Rio de Janeiro.

Autores:

Clayson Albino

Daniel Santos

Editor Geral:

Bruno Vieira

Todos os Direitos Reservados © 2008 - 2013

Área Restrita

Usuário:
@comunidadeadventista.com
Senha:
Não consegue acessar a sua conta?

  © Comunidade Adventista - 2008 - 2013 | Desenvolvido por Bruno Vieira