Comentário da Lição - Gilson Nery - Lição 7 - 02/09

Lição 07. Primeiro trimestre. 07 a 14 / 02 / 009
Comentários de Gilson Nery
Esc. Sabatina.

O trabalho dos profetas

O Espírito Santo, também, designa e administra as várias funções e as várias categorias de profetas; existiram classes diferentes de profetas, citarei aqui as principais delas:
1 – Profetas efetivos. Profetas efetivos são aqueles que pertencem à classe que exerce funções proféticas em regime de tempo integral, não estão sujeitos à funções profissionais seculares.
2 – Profetas ocasionais. A classe de profetas ocasionais é aquela em que além de exercerem funções proféticas, exercem, também, funções e profissões seculares e, entre estes, estão: o rei Davi; o profeta Daniel; Abraão; um profeta não identificado em Juizes; Balaão, (apostatou depois);. Ver Gen. 20:6; Num. 24:4,3,17; Dan. 1:17;2:48,49; as filhas de Filipe (?); At. 21:8 e 9.;etc.
3 – Profetas momentâneos. Num. 11:25;I Sam. 10:10-12;Mt. 27:19.
4 – “Profetas”evangelistas;” estes são todos aqueles que apresentam e explicam as profecias canônicas da Bíblia,” isto é, pregam sobre a bendita esperança do aparecimento do Grande Deus e Salvador Jesus Cristo. Tito 2:13; comp.c/ Exd. 4:16;7:1; Apc. 10:11; a simbologia deste último texto indica toda a igreja pregando a todas Nações e povos, neste aspecto, todo membro da igreja verdadeira que anuncia a vinda de Cristo, é um profeta, ou seja, um “profeta” não profeta.

Note mais estes elementos e itens sobre a identificação de um profeta:

1 – Ser chamado diretamente por Deus. Num. 12:6;Am. 7:14-15.
2 – Dar provas concretas deste chamado. Comp.c/ ISam. 3:20.
3 – Confirmação geral em nível mundial, pela igreja em associação geral. I Sam. 3:20
4 – Possuir uma mentalidade de perfeita harmonia com a lei de Deus, os Dez mandamentos e estatutos morais não cerimoniais, e, com o testemunho dos profetas canônicos e, se for o caso, com os profetas não canônicos também. Isa. 8:20.
5 – Situação sobre-natural em visão, por exemplo: ausência completa de respiração por horas; completa inconsciência do que se passa ao redor de si; etc.
6 – Perda e recuperação da força física.
7 – Permanece de olhos abertos durante a visão.
8 – Vida pessoal santificada.
9 – Adverte contra erros pessoais de forma coletiva, sem publicar estes nomes em público apontando os errantes sem mencioná-los pessoalmente.
10 – Recebe de Deus visão sobre pessoas em particulares e suas vidas irregulares e pecados pessoais de conhecimento restrito a estas pessoas e Deus, sem publicá-los e guardando completo sigilo, comunicando-se apenas e exclusivamente com estas pessoas.
11 – Exalta a Bíblia Sagrada como a única e exclusiva regra de fé e norma de conduta.
12 – Centraliza, em tudo e em todos os aspectos, a Pessoa de Jesus Cristo.
13 – Destaca, confessa e professa a plena humanidade de Cristo conforme ensinado pelas Escrituras Sagradas, como já citado neste comentário. I João 4:1-3.
14 – Destaca a Plena divindade de Cristo, não diminuindo nem um til ou jota desta Sua divindade e como Divindade.
15 – Nenhuma pretensão à infalibilidade pessoal.
É somente quando o pretenso profeta mensageiro do Senhor, preenche satisfatoriamente estes requisitos, que ele estará aprovado para exercer funções ministeriais proféticas na igreja.

Verso para memorizar: Note que foi o Senhor Deus que tirou o Seu povo do Egito e o guardou em todas as suas jornadas, o profeta foi apenas o instrumento usado para esta missão. Exd. 20:1;19:4;Sl. 105:26-45; esta ênfase precisa ser dada para que Deus seja sempre o Centro da nossa fé, confiança, convicção e crença, e nunca o ser humano; este verso começa com a frase: “O Senhor usou,” em outra tradução consta: “O Senhor fez subir;” o Senhor tirou o Seu povo... .” Etc. Bíblia Viva e Al. Ed. Contemp.; O destaque e o toque de trombeta precisa ser sempre o Senhor, e Ele precisa “crescer” em nosso meio e nunca os Seus mensageiros; ( João 3:30 ), estes precisam diminuir sempre diante do Senhor.

Parte de domingo. Pregando o Evangelho.

Perg. 01 – Fora o histórico da Nação e vida pessoal dos servos de Deus, tudo o mais é Evangelho no Velho Testamento.
Perg. 02 – As formas e os sistemas são diferentes, o conteúdo é igual, este gira em torno da Pessoa do Senhor Jesus o Messias das profecias..

Parte de segunda feira. Guiando o povo de Deus.

Setor administrativo da igreja como a instituição do diaconato; o aspecto disciplina na igreja; relacionamentos conjugais e seus problemas, particularmente em se tratando de membros recém-convertidos e seus problemas de adaptação ao novo sistema evangélico quando um dos cônjuges não aceitou o Evangelho; a instituição do presbitério e dados para identificação dos falsos profetas. Etc.

Parte de terça feira. Reprovando o pecado.

Perg. 05 – Note: Pecados particulares e secretos e que tem ver somente com a pessoa e Deus, o profeta verdadeiro não publica, fica, também, entre ele a pessoa e Deus, caso contrario, ele fica caracterizado como falso profeta. Prv. 17:9, isso não é a mesma coisa em se tratando de pecados públicos, nestes casos, os profetas que não denunciam estes pecados, são considerados como cães mudos que não ladram mais, por não darem o seu testemunho contra estes pecados. Ver Isa. 56:10 e, porque profetizam paz quando não há paz. Jr. 6:14;8:11.

Parte de quarta feira. Comunicando a vontade de Deus.

Perg. 06 – Em suas mensagens o profeta verdadeiro não tem vontade própria, prevalece apenas a vontade de Deus, neste aspecto podemos afirmar que não é o profeta que guia o povo de Deus mas sim as profecias dadas a ele por Deus, assim é, que, quando lemos na Bíblia a frase: “Espírito de profecia,” ou “Testemunho de Jesus,” o destaque precisa ser sempre a Pessoa do Espírito Santo e Suas mensagens à igreja e nunca a pessoa do profeta, este deve aparecer o mínimo possível, e, o Espírito Santo deve aparecer o máximo possível e, partindo desta premissa e contexto, precisamos nos lembrar que os escritores do Novo Testamento falam o mínimo possível de Maria, mãe de Jesus e, no entanto ela foi a mãe do Filho de Deus, nosso Salvador.

Parte de quinta feira. Predizendo o futuro.

Perg. 07 – O difícil é saber quais as profecias da Bíblia que não se cumpriram; note estes exemplos de profecias cumpridas:
1 – A sucessão dos reinos conforme profetizada e apresentada em Dan. 2; 99%?
2 – A sucessão destes mesmos reinos, incluso as façanhas do Anticristo, conforme Dan. 7.
3 – A sucessão dos reinos partindo da Medo Pérsia e Roma em suas duas fazes, pagã e papal, conforme apresentada e profetizada em Dan. 8.
4 – Os 1260 anos de Dan. 7:25;12:7;Apc.12:14;13:5.
5 – Os 1290 anos de Dan. 12:11.
6 – Os 1335 anos de Dan. 12:12.
7 – Os 391 anos e 15 dias, de Apc. 9:15 ( 11/08/1840 ).
8 – As setenta semanas, de Dan. 9.
9 – Os 2300 anos de Dan. 8:13-14.
10 – As sete igrejas de Apc. 2 a 3.Estamos no período da sétima igreja, no fim deste período.
11 – Os sete selos de Apc. 6:1-17;8:1. ( Vivemos no sexto selo e Cristo vem neste selo ).
12 – As sete trombetas de Apc. 8:6-9 e 11:15-18. (Vivemos no período da sétima trombeta.
13 – A primeira e a segunda Besta de Apc. 13:13:1-10 e verso 11.
14 – A imagem da Besta de Apc. 13:14, já formada, só falta falar como o dragão e a Besta.
15 – O sinal da Besta de Apc. 13:16. (Quase formado, agindo na sombra).
16 – O numero da Besta de Apc. 13:17.( Já existe a muito tempo).
17 – A primeira e a segunda guerras mundiais. Mt. 24:7. Note: Reino contra Reino e Nação contra Nação é indicativo de guerras mundiais,e, na história da humanidade, apenas estão registradas duas guerras mundiais, 1914 a 1919 e 1939 a 1945, d.C.
18 – As profecias Messiânicas em seus mínimos detalhes. Conferir.

Estamos com 99% de profecias cumpridas ou será que é mais? Em certo sentido, a Bíblia não é mais um livro de profecias, mas, sim de História, porque as suas profecias já se tornaram historia.

Pág. 88 – Esboço, em predizendo o futuro, item b. Quais os benefícios do uso das profecias? Resp. Evangelho sem profecia não existe, sem elas não teríamos como crer no Messias o Salvador do mundo. Ver Lc. 24:27,44; João 5:46-47 e 5:39. Quanto aos riscos, devemos deixar por conta do Autor das profecias, desde que não ultrapassemos o que está escrito e definido na própria profecia e na história; A profecia é a história contada antecipadamente e a história é a profecia cumprida.
Pág. 89 – O profeta e a pregação do Evangelho, em pense nisto. A mensagem a respeito do Cordeiro de Deus foi dada em primeiro plano, para a Nação judaica, mensagem esta que esta Nação, como Nação, nunca quis e não quer ouvir.
Pág. 90, em pense nisto, item 04 – A organização é uma bênção de Deus porque Deus é Deus de ordem, mas, o excesso de organização é uma maldição que entrava a obra de Deus.
Pág. 91 – A igreja aberta a discussão. Desde que não seja nada pessoal e que não envolva os pilares fundamentais da nossa fé e crença, a igreja não somente deve está aberta a discussão, como, também, reconhecer erros que porventura esteja cometendo; Os fundamentos das nossas doutrinas, podem serem ampliados e esclarecidos com mais luz e no sentido de fortalecer estes fundamentos e nunca de removê-los.
Que Deus ajude a Sua igreja a reconhecer sempre o trabalho do verdadeiro profeta, sem, no entanto, centralizá-lo em nossas mensagens e, que o Centro de nossas mensagens seja sempre o Autor destas mensagens, o Espírito Santo. Amém!


“OEstadio.com”
Por Gilson Nery B. Costa. Espírito Santo do Pinhal.

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Créditos

100% Adventista

Site melhor visualizado no Google Chrome ou no Mozilla Firefox,
Desenvolvido por Bruno, membro da IASD Central do Rio de Janeiro.

Autores:

Clayson Albino

Daniel Santos

Editor Geral:

Bruno Vieira

Todos os Direitos Reservados © 2008 - 2013

Área Restrita

Usuário:
@comunidadeadventista.com
Senha:
Não consegue acessar a sua conta?

  © Comunidade Adventista - 2008 - 2013 | Desenvolvido por Bruno Vieira