Comentário da Lição - Lição 13 - Gilson Nery

Lição 13. Primeiro trimestre. 21 a 28 / 03 / 009
Comentários de Gilson Nery
Esc. Sabatina.

Confiança no dom profético

Confiança no Doador do dom profético, o Espírito Santo e, em segundo plano, no dom profético que, em primeiro plano, se encontra embutido na própria Bíblia Sagrada, e, e, segundo plano, em revelações adicionais dadas por inspiração Deste Mesmo Espírito. Quando dizemos confiança no dom profético, deveríamos estar dizendo, confiança naquilo que Deus disse através dos Seus profetas, estes são servos do Senhor que devem ser respeitados e honrados como tais (ITim 5:17), mas nunca exaltados e muito menos reverenciados, exaltação e reverência são de exclusividades divinas; neste aspecto, o ser humano precisa ser sempre diminuído ( João 3:30 )e, Deus sempre exaltado e reverenciado acima de tudo e de todos, e, além disso, em nenhum aspecto, Deus e Sua Palavra escrita e canonizada, devem ser descentralizados em nossas mensagens, nossas palavras, nossas referencias e nossas colocações verbais ou escritas, e esta tem sido a tendência quase geral do povo de Deus; a humanidade sempre se encontra nos extremos, ou está sacrificando os profetas, por exemplo, ou está exaltando-os e reverenciando-os indevidamente, descentralizando assim, a Pessoa do Espírito Santo e Seus dons espirituais, no caso em estudo, o dom de profecia; devíamos zelar para que a mensageira da igreja remanescente, a irmã White, fosse sempre honrada como tal, mas, nunca exaltada e, muito menos, reverenciada, e, seus escritos nunca nivelados no mesmo nível da Bíblia Sagrada; as vezes falamos uma coisa e dizemos e fazemos outra, por exemplo: afirmamos não aceitar os escritos de Ellen White no mesmo nível da Bíblia, e, ao mesmo tempo, damos um enfoque tão forte neste aspecto, que contradizemos o que dizemos, e, fazendo isto, estamos acumulando brasas em nossas próprias cabeças e em nosso teologia (Prv. 25:22 ), que nos comprometerão publicamente perante as teologias das igrejas em geral; vamos repetir aqui as palavras desta serva do Senhor registradas em Mens.Esc. 3, págs. 29,30 e 33: “No trabalho público não torneis proeminente nem citeis o que a irmã White tem escrito, como autoridade para apoiar vossas posições. Fazer isto não aumentará a fé nos testemunhos. Apresentai vossas provas, claras e simples, da Palavra de Deus. Um “Assim diz o Senhor” é o mais forte testemunho que podeis apresentar ao povo. Que ninguém seja instruído a olhar para a irmã White , e, sim, ao Poderoso Deus, que dá instruções a irmã White.” “...Não repitais o que eu declarei, afirmando: “A irmã White disse isto” e “a irmã White disse aquilo”. Descobri o que o Senhor Deus de Israel diz, e fazei o que Ele ordena.” Os princípios exarados nestas declarações, são válidos para todas as épocas e circunstâncias em que prevaleçam os mesmos ambientes e circunstâncias daquela época, não é honesto separar estas palavras da inspiração, com base do velho e surrado argumento do tempo e lugar, quando as circunstâncias são as mesmas e o assunto é o mesmo, com estas palavras a mensageira do Senhor se identifica como uma genuína mensageira do Espírito Santo, como o fez João Batista, o maior dos profetas. João 3:30.

Verso para memorizar: Note o seguinte: O crer no Senhor nosso Deus deste texto não nivela no mesmo nível, a crença nos Seus profetas; Josafá, rei de Judá, ao pronunciar estas palavras, o fez como um homem, até certo ponto, inspirado por Deus, mas, devemos nos lembrar que ele não era profeta, ele era rei de Judá, suas colocações foram palavras de fé e confiança em Deus e nas mensagens enviadas por Deus ao profeta Jaaziel, que encorajaram o povo a confiar em Deus que, naquela batalha, pelejaria Sozinho contra os Seus inimigos; como rei de Judá, portanto, Josafá, não sendo profeta, não era dotado da mesma espécie de inspiração dos profetas; era uma mensagem de fé partindo de um mensageiro comum e uma inspiração comum. Foi o único chefe de estado que convocou uma gigantesca reunião de ação de graças agradecendo e louvando a Deus por uma bênção e vitória que ainda estava para o futuro se realizar e, organizou na frente do seu exército, um coral de cantores para saírem para o campo de batalha a frente da sua infantaria, para irem agradecendo antecipadamente, a vitória, e, o relato bíblico nos informa que quando começaram a cantar e dar louvores, o Senhor, também, começou a agir contra os Seus inimigos. Ver com atenção, II Cron. 20:21-22; ler, também, todo o capítulo. Que tal fazer que esta bendita moda pegue em nossas fileiras! Que tal passarmos a organizar reuniões de ação de graças por bênçãos e vitórias ainda não alcançadas?

Parte de domingo. Autoridade bíblica.

Perg. 01 – Os paralelos crucifixão, desapontamento discípulos primeiro século, ou seja, os Adventistas do Sétimo Dia do primeiro século, e, os Adventistas do século dezenove (1840/1844); os Adventistas, também, do primeiro século do movimento da entrada triunfal do advento de Cristo à Cidade de Jerusalém, e, os Adventistas, também, do século dezenove, note bem, são dois grandes desapontamentos no movimento Adventista do primeiro século, e, dois grandes desapontamentos entre os Adventistas do século dezenove; se Deus não estava no movimento Adventista do século dezenove, devido ao fator erro de interpretação de escatologia profética, também, não teria estado no movimento Adventista do primeiro século,e, nenhum cristão genuíno pode conceber que o movimento Adventista do primeiro século, não tinha Deus em seu seio e em sua direção, por que então negar a presença e a direção de Deus, no movimento Adventista do século dezenove? Assim, também, nenhum cristão genuíno e sensato, pode negar que os cristãos do primeiro século e, mais particularmente, dos anos 27-34 d.C., não eram Adventistas do Sétimo Dia, assim como os demais cristãos de todos os séculos da história do povo de Deus.
Perg. 02 – Em uma escatologia com base apenas no ideal divino primitivo, os discípulos de Cristo estavam certos em pregar o reino de Deus já para a sua época, as suas idéias eram verdadeiras, mas não estavam certos com base em uma escatologia secundaria adotada por Deus devido as circunstâncias que ocorreram contrarias a vontade de Deus.

Parte de segunda feira. Na Palavra.

Perg. 03 – Nobreza espiritual: esta nobreza espiritual derivada das Coortes Celestiais, nos concede autoridade para agir de acordo com a nossas consciências para adquirir convicção e fé com base em pesquisas próprias nas Escrituras Sagradas.
Perg. 04 – A direção de Deus através dos escritos da irmã White, foram necessários, porque não houve suficiente pesquisas no livro de Deus, estudaram muito, mas não foi o suficiente,e, não esquecer que esta direção foi apenas depois que as conclusões sobre assuntos doutrinários já tinha sido concluídas, esta direção veio apenas para confirmar estas pesquisas.

Parte de terça feira. Apontando para Jesus.

Perg. 05 – As peças do grande e maravilhoso “quebra cabeça” das profecias Messiânicas estão espalhadas por toda a Bíblia, basta ao pesquisador, juntá-las e formar a imagem do Messias Verdadeiro,que, segundo esta Escritura, é impossível surgir outra imagem a não ser a de Jesus Cristo, o Filho de Deus e Filho do Homem, que, neste caso, não se trata mais de um quebra cabeça, mas de um quebra coração duro para a conversão e genuíno arrependimento de vida eterna.
Nota da perg. 05 – Deixar que Cristo apareça sempre, e que o eu e o ser humano desapareça sempre. Gilson Nery.

Parte de quarta feira. O sangue dos profetas.

Perg. 06 – Em sentido figurado, o sangue dos profetas significa, também, a vida dos profetas, a acusação de Cristo envolve, também, difamações de ordem pessoais dos Seus servos, mas, o mais importante nesta questão, são os escritos destes profetas, os canônicos em primeiro lugar e como únicos em se tratando de norma de conduta e aferição de todas as doutrinas, e, em segundo plano, os não canônicos, não normas de conduta nem aferidores de doutrinas.

Parte de quinta feira. O dom e os milagres.

Perg. 07 – Note que Cristo aplicou o todo do Cânon bíblico do seu tempo para provar o Seu caráter Messiânico. Os Seus grandes milagres tiveram o seu lugar, mas não foram incluídos como o principal fundamento, o Seu ministério foi recheado de milagres mas, mesmo sem estes, Ele teria provado a Sua missão como o Verdadeiro Messias das profecias através destas mesmas profecias.
Nota da perg. 07, parág. 03 – Em assuntos fundamentais de fé e convicção de salvação pessoal, todas as questões são respondíveis na Bíblia Sagrada.
Pág. 166, em o aluno deverá..., item 03 – Exaltar a Bíblia e os escritos de Ellen White. Estes escritos devem ser considerados como mensagens dadas por inspiração divina, mas não devem ser nivelados no mesmo nível da Bíblia Sagrada, portanto, não devem ser exaltados como exaltamos este livro Sagrado.
Pág. 167, parág. 02: O nosso Único piloto e o único instrumento de vôo, de segurança total, é a Bíblia Sagrada.
Pág. 168, em o dom e os milagres – Não esquecer que, o único bordão que se transformou em uma serpente de verdade, foi o de Arão, os mágicos de Faraó, quando muito, criaram uma ilusão ótica na base do magnetismo ou efeitos hipnóticos; somente Deus pode criar a vida!
Pág. 169 – É nas trincheiras da vida que se acabam todas estas valentias ateístas. Seria oportuno perguntar para este cidadão qual a sua esperança na última hora de sua vida?

Que a nossa confiança absoluta esteja firmada apenas no Doador do dom profético e Sua Bíblia Sagrada canonizada, e, nos escritos não canônicos, apenas como explicativos destas Escrituras e, sem nenhum nivelamento de igualdade com esta Escritura Padrão de fé e norma de conduta. Amém!
or Gilson Nery B. Costa. Espírito Santo do Pinhal.
E-mail gilnery@uol.com.br Tel.19-3651-1987.
Estado de S. Paulo.Brasil.

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Créditos

100% Adventista

Site melhor visualizado no Google Chrome ou no Mozilla Firefox,
Desenvolvido por Bruno, membro da IASD Central do Rio de Janeiro.

Autores:

Clayson Albino

Daniel Santos

Editor Geral:

Bruno Vieira

Todos os Direitos Reservados © 2008 - 2013

Área Restrita

Usuário:
@comunidadeadventista.com
Senha:
Não consegue acessar a sua conta?

  © Comunidade Adventista - 2008 - 2013 | Desenvolvido por Bruno Vieira