Comentário da Lição - Lição 5 - Bruce Cameron

Lição 05 - Andando na Luz – Renunciando ao Mundanismo (I João 2)

Introdução: Como estou morando perto do oceano, isso quer dizer que tenho passado mais tempo na praia do que já pude passar anteriormente. De vez em quando vejo mulheres muçulmanas na praia. O contraste entre elas e as pessoas comuns na praia é obvio. Isto me lembra de quando eu era garoto e membros da minha igreja apareciam aos Sábados nas praias próximas do Lago Michigan. Os membros da igreja freqüentemente estariam usando ternos e roupas de igreja, enquanto que as pessoas que estavam tomando banjo de sol estariam usando algo muito diferente. Nossa lição desta semana é sobre “mundanismo”. Esses são dois exemplos de rejeitar o “mundanismo”? Será que aparecermos como um dedão machucado é o objetivo de Deus para nós? Ou será que o objetivo é fazer uma declaração ao mundo? Vamos pular para dentro do nosso estudo da Bíblia e ver o que João tem a nos ensinar sobre o mundanismo!

I. Filhos, Jovens e Pais

A. Leia I João 2:12-13. João diz que está escrevendo aos filhos, aos pais e aos jovens. É por isso que temos três epístolas: I, II e III João?

1. Em caso afirmativo, por que João está mencionando os outros grupos em I João? (João não tem uma epístola separada para cada grupo.)

2. Será que João tem uma mensagem diferente, dependendo do grupo ao qual ele está se dirigindo?

3. Por que as mulheres foram deixadas de fora da mensagem? Elas já são santas?

B. Vamos olhar primeiro os filhos. O texto diz que eles já tiveram os pecados perdoados e que conhecem o pai. Isto também não seria verdade para todos os três grupos? (Penso que João está falando para novos crentes, não para crianças reais. Um novo crente não teria um conhecimento aprofundado do evangelho. Porém, um novo crente que fosse um judeu converso conheceria “o Pai”, significando o Deus do Antigo Testamento. Um novo crente estaria no estágio de compreender que Jesus era o “novo” sacrifício pelos pecados. A razão pela qual João não menciona as mulheres é que ele está escrevendo sobre maturidade espiritual, e não gênero.)

C. Que mensagem temos para os pais – os cristãos mais maduros? (“Vocês conhecem aquele que é desde o princípio.”)

1. O que você acha que isto quer dizer? (Como vimos antes, esta é uma referência a Jesus (João 1 e I João 1). Estes são cristãos que possuem uma compreensão de Jesus.)

D. Que mensagem temos para os “jovens”? (Que eles venceram o maligno.)

1. Como podemos dizer que algum ser humano “venceu o maligno”? (Estes são cristãos que estão crescendo. Eles compreendem que Jesus perdoou os seus pecados, mas que tem uma caminhada espiritual em direção à santificação. Eles estabelecem um objetivo diário de obediência.)

E. Leia I João 2:14. O que mais aprendemos a respeito dos “jovens”? (A palavra de Deus permanece neles. Eles lêem a palavra de Deus. Eles confiam no Espírito Santo.)

F. Vamos fazer uma revisão: João escreve a crentes de todos os diversos níveis de maturidade cristã. Ele elogia cada grupo pelo progresso que fizeram até agora. Em seguida, nos voltamos para a sua mensagem para todos eles.

II. Amando o Mundo

A. Leia I João 2:15. Tudo o que eu conheço, toco e experimento está “no mundo”. Como posso não amá-lo?

1. Uma vez que o texto nos diz que amar o mundo é oposto a amar a Deus, o que você acha que quer dizer “o mundo” e “o que há no mundo”?

B. Leia I João 2:16. O que encontramos “no mundo”? (Cobiça, luxúria e ostentação.)

1. Essas “coisas” estão “no mundo”? (Não. Essas são atitudes acerca das coisas.)

2. Vamos parar e considerar isso por um momento. Se João está falando sobre o mundanismo, ele está nos ensinando que o mundanismo é uma atitude ou uma aparência?

a. Se este é o caso, que ligações há entre como um cristão se veste e a atitude do cristão?

(1) O que este texto diz a respeito das “roupas de praia” que eu mencionei na introdução? Cobrir-se, ou usar roupas diferentes é uma rejeição do mundanismo?

3. Se a cobiça, luxúria e ostentação são atitudes acerca das coisas, isso quer dizer que pessoas sem as coisas (os pobres) podem ser mundanos? (A ironia é que aqueles que não possuem coisas podem ter mais problemas com isto do que aqueles que tem coisas e decidiram que ter “bens” não é tão importante.)

C. Releia I João 2:16. A expressão “cobiça da carne” é traduzida em outras versões por “concupiscência da carne”. Como isto nos ajuda a compreender o que isto quer dizer? (Uma pessoa que tem esses desejos (esta “cobiça”) que se concentra nas coisas terrenas.)

1. E você? Concentra-se nas coisas terrenas? Deseja ardentemente certas coisas? Anela ter certas coisas?

D. Indo para a igreja na semana passada, minha esposa e eu estávamos conversando sobre o futuro. Temos planos de vender a nossa casa atual e estávamos discutindo sobre o lugar ideal para morar. O lugar perfeito para mim é esta casa (que atualmente está à venda), próximo à praia, com uma vista da Baía de Chesapeake e do oceano Atlântico. O preço? 1,3 milhão de dólares. Minha esposa gostaria de morar nas montanhas Blue Ridge – cerca de 3 horas de distância da praia. Eu disse, “Se tivéssemos mais uns dois milhões de dólares, estaríamos resolvidos” – querendo dizer que poderíamos comprar a casa na praia e a casa nas montanhas Blue Ridge. Isto é a “cobiça da carne” ou a “concupiscência da carne”? (Sim! Pelo menos se isto chega ao ponto de desejarmos e anelarmos isto, em vez de simplesmente considerarmos que essas coisas não são possíveis.)

E. O que I João 2:16 quer dizer quando se refere à “cobiça dos olhos”? (Você deseja o que vê.)

1. Por que isto é errado? (As coisas espirituais geralmente não são vistas. Geralmente as coisas espirituais são relacionamentos. Portanto você está desejando as coisas erradas na vida.)

F. A que I João 2:6 se refere quando fala de “ostentação dos bens”? (Esta é uma seta direto no meu coração. Sempre amei ser um advogado. Gosto muito de dizer que sou professor de uma faculdade de Direito porque isto sugere que não sou apenas um advogado, mas um advogado esperto. Isto parece ser precisamente o que João está condenando como sendo mundano. Se alguém quer me salvar, sugerindo outra interpretação, estou aberto para ouvir! Neste momento, estou me arrependendo.)

III. A Visão a Longo Prazo

A. Leia I João 2:17. O que há de errado com este tipo de desejos? Seu mundanismo?

1. João está dizendo que concentrar-se no que é terreno, ser apaixonado por possuir “coisas”, é pecado? Ou meramente uma preocupação tola?

2. Se uma pessoa não ama a Deus, isto não é uma indicação de “pecado”? (Tudo isso é muito lógico para mim. Se estamos preocupados em adquirir bens, então não estaremos preocupados com conhecer a Deus. Mateus 6:24 diz que o dinheiro é um senhor. Não podemos amar e servir tanto a Deus quanto ao dinheiro.)

3. Você já ouviu a expressão “foi bom enquanto durou”? Isto se aplica aqui – à declaração de I João 2:17?

4. O que Deus oferece que é tão melhor? (A vida eterna! Coisas eternas. Penso que João está colocando um argumento prático. O que você tem e o que voe é agora, tudo isso é temporário. Quando você morrer, quem vai se lembrar ou ligar para isso? O teu dinheiro vai para outra pessoa. Como pode fazer qualquer sentido ficar preocupado com algo que você certamente vai perder? Por outro lado, Deus nos oferece bens e uma reputação eternos.)

B. Quanto você sabe a respeito dos teus bisavós? Quanto você sabe a respeito dos teus avós? (Conforme estou escrevendo este comentário, minha esposa descobriu e me enviou alguns recortes de jornal acerca do afastamento de meu pai de seu último cargo. O artigo tinha uma grande manchete e uma fotografia, mostrando que meu pai era um homem muito bonito. Mas não diz quase nada sobre o seu trabalho e suas realizações. Em vez disso, diz que ele teve um ataque cardíaco, disse quanto ele ganhava e que estavam procurando por um substituto. O que temos e o que fazemos é tudo tão temporário!)

C. Amigo, e você? Está concentrado nas coisas eternas ou nas coisas deste mundo? Por que não decidir hoje concentrar-se nas coisas que perdurarão? O que acha de tornar-se “celestial”, em vez de “mundano”?

IV. Próxima Semana: Andando na Luz – Rejeitando os Anticristos

Direito de Cópia de 2009, por Bruce N. Cameron, J.D. Todas as referências das Escrituras são da Bíblia de Estudo na Nova Versão Internacional (NVI), editada em 2003 pela Editora Vida – São Paulo, a menos que indicado de outra forma. As citações da NVI são usadas com permissão. As respostas sugestivas encontram-se entre parênteses. As frases entre chaves { } foram acrescentadas pelo tradutor e não constam no original.

Este comentário, bem como os anteriores, poderá ser encontrado, em vários idiomas, nos seguintes endereços:
Inglês - http://www.gobible.org/study.php3
Português (trimestre atual) - http://www.portal.netium.com.br/iasdsf/noticias1.htm
Português (arquivo) - http://brucecameron.blogspot.com/
Francês - http://www.etudesbibliques.net/accueil.php
Espanhol - http://www.tagnet.org/azenmarcha/leccion/cameron/
leccion_cam.html
Alemão - http://www.gobible.org/german
Indonésio - http://www.gobible.org/indonesian
Russo - http://holysite.narod.ru/ss.htm
Bósnio - http://www.adventisti-bih.com/bible.htm

Para receber semanalmente estes comentários diretamente no teu endereço de e-mail, acesse: http://br.groups.yahoo.com/subscribe/BruceCameron

Para receber semanalmente estes comentários diretamente no teu endereço de e-mail, em formato bilíngüe (Inglês - Português), acesse: http://br.groups.yahoo.com/subscribe/BruceCameron_Bilingue

Estes comentários referem-se às Lições da Escola Sabatina, publicadas em Português pela Casa Publicadora Brasileira, cujo original pode ser encontrado semanalmente em: http://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/les2009.html

Tradução: Levi de Paula Tavares

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Créditos

100% Adventista

Site melhor visualizado no Google Chrome ou no Mozilla Firefox,
Desenvolvido por Bruno, membro da IASD Central do Rio de Janeiro.

Autores:

Clayson Albino

Daniel Santos

Editor Geral:

Bruno Vieira

Todos os Direitos Reservados © 2008 - 2013

Área Restrita

Usuário:
@comunidadeadventista.com
Senha:
Não consegue acessar a sua conta?

  © Comunidade Adventista - 2008 - 2013 | Desenvolvido por Bruno Vieira