Comentário da Lição - Lição 11 - Gilson Nery

Lição 11. Terceiro trimestre. 05 a 12 / 09 / 009
Comentários de Gilson Nery
Esc. Sabatina.
Gilson Nery no Twitter

Temas importantes em I João

“O que era desde o principio, o que ouvimos, O que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos, e as nossas mãos tocaram, Isto proclamamos com respeito ao Verbo da Vida.” ( I João 1:1 ); o Verbo Se fez Carne, e habitou entre nós. Vimos a Sua Glória, a Glória como do Unigênito do Pai, cheio de Graça e de Verdade;” ( João 1:14 ); Não vos fizemos saber o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas, mas nós mesmos vimos a Sua Majestade; pois Ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando da magnífica Glória Lhe foi dirigida a seguinte vós: Este é o Meu Filho Amado, em Quem Me comprazo. Nós mesmo ouvimos esta voz vinda do Céu, estando nós com Ele no monte santo.” II Pd. 1:16-18.
A temática de João em suas epistolas assim como em seu Evangelho é mostrar, como testemunha ocular, que a Divindade, ou seja, o Deus Unigênito Jesus Cristo, Se fez Carne sim e de fato, e que, fábulas artificialmente compostas, eram as que ensinavam que a Divindade não pode realizar tal empreendimento, alegando que o Espírito é de natureza tão absolutamente santo que a Sua união por encarnação como ser humano, é coisa impossível de ser realizada mesmo em se tratando de Um Deus Todo Poderoso, como ensinavam aqueles que ele mesmo ( João ) os classificou como anticristos; Este ( Jesus ) dizia ele, é Aquele que veio por carne e sangue ( gestação natural a todo o ser humano, exceto, o processo sexual ), isto é, Jesus Cristo; Ele não veio somente pela água mas pela água e pelo sangue, e, o Espírito é O que dá testemunho, porque o Espírito é a Verdade.” I João 5:6. Note que João menciona o Espírito como Testemunha de que isto realmente ocorreu, contrariamente o que estava sendo ensinado pelos Gnosticos ou gnosticistas da sua época; ao mencionar o Espírito como Testemunha, João está contradizendo o Gnosticismo que estava penetrando na igreja da sua época, ou seja, que o Espírito não convive com a carne e que a encarnação do Verbo Eterno seria um absurdo, João está dizendo que o Próprio Espírito Santo é Testemunha de que a encarnação do Verbo, ou seja, Aquele que veio por água e sangue, foi um fato verdadeiro. Ver Lc. 1:35;Mt.; 1:20. O testemunho de João em seu tema a respeito da humanidade de Cristo e de Sua divindade unidas pela encarnação, está baseado em quatro argumentos irrefutáveis: Ouvimos;vimos com os nossos olhos; “contemplamos;” e, nossas mãos tocaram; este testemunho temático de João com base nestes fatos, é referente a ouvir, ver, contemplar e tocar, não apenas em uma experiência ocasional, mas em uma vivência íntima de vários anos, morando juntos na mesma casa, comendo juntos e trabalhando juntos na obra de evangelismo; note estas palavras da inspiração: “Os próprios discípulos deixaram de compreender tudo quanto Jesus lhes desejava revelar; mas de quando em quando, ao entregarem-se ao poder do Espírito Santo, suas mentes eram iluminadas; percebiam que O Poderoso Deus, Revestido da humanidade, Se achava entre eles.” DTN 476:4. Cap. Última Jornada da Galiléia. Oitava Edição.
Note que este texto diz que esta conscientização ocorria de quando em quando, e, isto aconteceu durante mais de três anos; a palavra “contemplar,” deste texto, de I João 1:1, bem que pode se aplicar a estas experiências maravilhosas vividas por estes homens, e, mais particularmente, ao discípulo João que, como sabemos, era o mais íntimo de todos; ( João 13:23,25;21:20 ); bem podia ele escrever o seu testemunho temático que escreveu.

Verso para memorizar: Eu tenho dito e repito agora: Nós, seres humanos, somos, em todo o Universo, os filhos mais filhos de Deus; por que? Porque fomos criados e redimidos por um Deus que Se tornou um de nós, Um conosco, literalmente e fisicamente Se tornando Carne da nossa carne e ossos dos nossos ossos; nenhum ser vivo e racional do Universo tem este vínculo com a Divindade, somente nós seres humanos; com base nestes fatos sem precedentes, e da mais alta importância cósmica e Universal, o que havemos de ser após a glorificação e durante toda a eternidade, em honras, glórias e privilégios, é impossível, agora, compreender em toda a sua plenitude, mas em parte sabemos que, a semelhança original que Adão e Eva possuíam, será restaurada em nós e teremos o privilégio altíssimo, de ver a Sua Face e assim como Ele é, e não mais pelos olhos da fé e por processos enigmáticos. I Cor. 13:12. Amém!

Parte de domingo. A Divindade.

Perg. 01 – Toda a nossa força e todo o nosso sucesso e vitórias no bom combate da fé, precisam estar firmados naquilo que Deus fez por nós, no que Ele está fazendo agora, neste exato momento por nos, e em nos e, também, no que Ele ainda fará por nós no futuro.
1 – I João 1:9. Deus está nos perdoando e purificando.
2 – I João 2:1 e 2. Advogando e fazendo propiciação por nós.
3 – I João 2:27. Ungindo-nos – A unção que recebemos, etc.
4 – I João 3:8. Neutralizando as obras do Diabo.
5 – I João 4:8-10. Dando-nos vida e mantendo-nos vivos em amor.
6 – I João 5:11. Dando-nos a vida eterna agora neste exato momento.
7 – I João 5:14. Ouvindo-nos em nossas orações.

Parte de segunda feira. A igreja.

Perg. 02.
1 – I João 2:9-11. A igreja deve ser a luz nas trevas deste mundo permanecendo na Luz do mundo que é Jesus Cristo e amando os irmãos.
2 – I João 2:13-14. A igreja deve possuir o conhecimento Pessoal de Deus para ser vencedora no bom combate da fé.
3 – I João 2:12,18. A igreja precisa possuir absoluta certeza do perdão divino, antes de proclamar o perdão de Deus ao mundo.
4 – I João 3:1 – A igreja precisa conhecer e reconhecer todos os sinais dos tempos e se conscientizar da ultima hora da paciência divina e dos últimos sinais desta última hora.
Se bem que a igreja compreenda todos os seres racionais leais a Deus e Suas leis, que existem em todo o Universo, a parte desta igreja que é considerada a menina dos olhos de Deus, é a que é composta de seres humanos comprados pelo sangue do Cordeiro de Deus. Ver Zac. 2:8;Dt. 32:9 e 10;Heb. 12:22-14.


Peg. 03 – O amor é a chave; nascer de Deus para amar; nascer de novo. Etc.
É o amor de Deus que nos faz nascer de novo para amarmos agora e eternamente no futuro em um ambiente de felicidade completa e também eterna. Amém!


Ob.Última nota no roda-pé – Pai dominante não, mas, por outro lado, pai “banana” passada e madura de mais, também não!

Parte de terça feira. Salvação.

Perg. 04 – Como nos foi dada a salvação ? No que diz respeito ao preço desta salvação, o processo está personificado em apenas uma Pessoa, a Pessoa do Deus Unigênito que Se fez carne, morreu por nós, em nosso lugar, ressuscitou e ministra à partir da Sua ressurreição, no Santuário Celestial; quanto as aplicações deste processo único, estão: o Sacerdócio Deste Deus Unigênito feito carne, o perdão, a purificação por Seu sangue, a propriciação por Seu ministério Sumo Sacerdotal e o ministério do Espírito Santo em nós e por nós. Amém!

Parte de quarta feira. Comportamento cristão.

Perg. 05 – O comportamento cristão está intimamente relacionado com o caráter cristão e, note o que diz a inspiração sobre o caráter cristão: “Cristo, porém, não nos deu garantia alguma de que é fácil alcançar perfeição de caráter. Não se herda caráter perfeito e nobre. Não o recebemos por acaso. O caráter nobre é ganho por esforço individual mediante os méritos e a graça de Cristo. Deus dá os talentos e as faculdades mentais; nós formamos o caráter. É formado por combates árduos e renhidos com o próprio eu. As tendências herdadas devem ser banidas por um conflito após outro...; Fixai pois alto vosso alvo e passo a passo, embora com esforços dolorosos, abnegação e sacrifício, subi até ao topo da escada do progresso...; Almejai cultivar toda graça do caráter para a glória do Mestre. Deveis agradar a Deus em cada aspecto da formação do vosso caráter. Isto podeis fazer, porque Enoc Lhe agradou, embora vivesse num século degenerado. E há Enocs em nosso tempo.” Ver TS. Paráb. 331:2,3 e 332:2.

Parte de quinta feira. Verdade e mentiras.

Perg. 06 – A Verdadeira natureza da Verdade absoluta está em Jesus como o Grande “Eu Sou;” Eu Sou a Verdade, disse Ele, é a Verdade como o Grande Eu Sou da Verdade absoluta. Veja João 14:6 em junção com João 8:58.
Perg. 07 – Não existe nenhuma parceria entre a Verdade e a mentira, nem mesmo a chamada “mentira branca” ou as meias verdades com a intenção de enganar, mesmo que seja com a finalidade de conseguir um “bom” objetivo.
Não devemos nos esquecer que a mentira de maior sucesso em seus empreendimentos enganosos, é aquela que se apresenta com quase toda a verdade e com uma aparente intenção de fazer o bem, esta tática vem de longa data, isto é, desde o Edem quando Eva foi enganada e se tornou a tentadora para Adão seu marido; essa é a pior espécie de mentira. João nos ensina que a verdade não tem qualquer espécie de parceria com qualquer espécie de mentira, nem mesmo a “branca” ou a que tem “boas” intenções.

Que através da humanidade de Cristo possamos ter acesso a Sua divindade para que possamos permanecer em Seu Corpo Místico ( Igreja ), perseverar em Sua salvação, comportanto-se como cristãos e desmascarando sempre as mentiras e sendo filhos legítimos da Verdade. Amém!

Por Gilson Nery B. Costa. Espírito Santo do Pinhal.
E-mail gilnery@uol.com.br Tel.19-3651-1987.
Estado de S. Paulo.Brasil.

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Créditos

100% Adventista

Site melhor visualizado no Google Chrome ou no Mozilla Firefox,
Desenvolvido por Bruno, membro da IASD Central do Rio de Janeiro.

Autores:

Clayson Albino

Daniel Santos

Editor Geral:

Bruno Vieira

Todos os Direitos Reservados © 2008 - 2013

Área Restrita

Usuário:
@comunidadeadventista.com
Senha:
Não consegue acessar a sua conta?

  © Comunidade Adventista - 2008 - 2013 | Desenvolvido por Bruno Vieira