Comentário da Lição - Lição 12 - Gilson Nery

Lição 12. Terceiro trimestre. 12 a 19 / 09 / 009
Comentários de Gilson Nery
Esc. Sabatina.


A epístola de João para a senhora eleita

“Graça, misericórdia, paz, da parte de Deus Pai e de Jesus Cristo, o Filho do Pai, sejam convosco em verdade e amor.” II João 3.
“João viu os perigos a que seria exposta a igreja, se seus membros recebessem estas idéias ( idéias falsas a respeito de Cristo ), de modo que as enfrentou com presteza e decisão. Escreveu a uma grande auxiliadora do Evangelho, uma senhora de boa reputação e extensa influência: “Muitos enganadores entraram no mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. ... . Etc.” Santificação pág. 70:1; Ver, também, At. Apt. 554:2,3. Segundo esta declaração, a senhora eleita desta epístola, não é referente a uma congregação ou comunidade cristã, mas sim, a uma pessoa, ou, uma mulher e senhora de muito boa e extensa reputação naquela região; observe, também, que João não possuía a mesma mentalidade católica romana de épocas posteriores à igreja apostólica sobre Maria mãe de Jesus, se assim fosse, ele a teria mencionado como a senhora eleita das suas epístolas; ele teria destacado e enfatizado, em seus escritos, esta pretensa posição de Maria como a eleita medianeira e intercessora entre Cristo e a humanidade; é muito significativo que ele faz absoluto silêncio sobre este assunto com o qual a igreja toca trombeta com todas as forças dos seus pulmões, afinal de contas, não recebeu João, da parte de Jesus Cristo, a incumbência de cuidar de Maria e esta cuidar de João? Por que uma epístola dedicada a uma senhora eleita e um silêncio absoluto a respeito de Maria? Note, também, que nem a sua terceira epístola,foi dedicada a Maria, mas a um personagem de nome Gaio; a sua primeira epístola, igualmente, também, não foi dedicada a esta santa mulher, tão pouco o seu Evangelho o foi; se existisse, naquela época apostólica uma teologia mariológica e clerical que passou a existir em épocas posteriores, as carta de João e o seu Evangelho, teriam feito o mesmo barulho que a igreja faz hoje a esse respeito, mas a eloqüência do silêncio apostólico é estrondosamente evidente. Assim como a terceira carta de João foi dirigida a uma pessoa, ou seja, a um homem, Gaio, a sua segunda carta, também foi, igualmente, dirigida a uma pessoa, ou seja, a uma senhora e seus filhos. O silêncio absoluto do guardador de Maria, mãe de Jesus, João evangelista, sobre uma pretensa posição desta como co-mediadora com Cristo é o legitimo e único contexto para que a verdadeira igreja de Cristo assuma um posicionamento legítimo sobre Maria mãe de Jesus Cristo; partindo desta premissa bíblica, é legitimo e oportuno que se considere as palavras de João de sua epístola em consideração constantes nas seguintes palavras: “Todo aquele que vai além da doutrina de Cristo, e não permanece nela, NÃO TEM A DEUS; quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.” A senhora para quem João escreveu a sua segunda carta, foi eleita para a salvação, como o foram todos os demais crentes em Cristo igualmente; não há primado jurisdicional ou coisa parecida, no plano de redenção divino para nenhum ser humano, nem mesmo para Maria, a mãe do Filho do Homem. Ver Ef. 1:4;I Pd.1:2;~IIPd.1:10. Todo e qualquer posicionamento teológico contrario a este posicionamento apostólico, segundo João, “NÃO TEM A DEUS.” Convém, também, considerar que visto como todos os crentes em Cristo, foram igualmente eleitos por Deus para a salvação, segue-se que os escritos apostólicos, particularmente a segunda carta de João, são dirigidos a todos em todas épocas e lugares.
Verso para memorizar: Estas palavras confirmam a importância da doutrina de Cristo na vida dos cristãos, são as sagradas letras da Palavra de Deus que nos fazem sábios para a salvação ( II Tim.3:15 ), assim como é o espírito destas Palavras que nos mantém com vida nesta salvação até o fim.

Parte de domingo. Em amor a verdade.

A Bíblia menciona os que se perderão por não terem recebido o amor da verdade para se salvarem ( II Tes. 2:10 ), a verdade, em primeiro plano, está personificada na Pessoa de Jesus Cristo, Ele é a Única Verdade absoluta , e, em segundo plano, a Palavra de Deus escrita no Cânon das Escrituras Sagradas que nos foram dadas pela inspiração do Espírito Santo; não receber o amor da verdade em todos estes aspectos, significa e implica em crer na mentira e, conseqüentemente, está perdido eternamente. Os processos para se receber este amor da verdade consistem em conhecer pessoalmente a Divindade através do Espírito Santo e a Jesus Cristo o Deus Unigênito Encarnado. João 17:3;14:15;Rom. 8:26.
Perg. 01 – Semelhanças: O amor que nos deve impelir a guardar os Seus mandamentos; os muitos enganadores surgidos no mundo e dentro da igreja; a encarnação do Verbo; zelo pela doutrina; hospitalidade zero se esta envolver parceria real ou aparente com a obra dos enganadores e anticristos; saudações comprometedoras com a obra do engano, zero, também.
Perg. 02 – A palavra é amor e verdade repetidas quatro vezes. Não existe parceria entre o verdadeiro amor e a mentira porque Deus é Amor e Verdade absolutos.

Parte de segunda feira. Andando conforme os mandamentos.

Perg. 03 – fé, paciência e santidade estão relacionados com a guarda dos mandamentos da lei de Deus, e, esta é a nota tônica da mensagem Adventistas do Sétimo Dia em se tratando das suas doutrinas, sendo a fé identificada como a fé em Jesus e a fé de Jesus e Sua justificação exclusivamente pela Graça de Cristo sem as obras da lei, santificação, ou justiça de Cristo comunicada, também através da fé em Cristo, resultando tudo isso em uma vida de obediência aos mandamentos da lei de Deus.
Perg. 04 – Em uma vida que em tudo glorifica a Deus e beneficia em todos os aspectos o nosso próximo.

Parte de terça feira. Transpassando a doutrina de Cristo. ( II João 7-9 ).

Perg. 05 – Os muitos enganadores que não confessam a encarnação de Cristo; os que negam a Sua divindade e, os que não o aceitam hoje como ainda sendo Humano; os que O aceitam apenas como divino; os que aceitam a Sua divindade apenas no caráter e os que O aceitam como tendo perdido a Sua Onipresença, deixando assim de ser Deus Todo Poderoso e Onipotente e passou a ser apenas um Deus menor e não como o Grande Deus e Salvador.
Nota da perg. 05 – O Pior de tudo é quando estes enganadores não saem da igreja e persistem no meio dela ensinando falsas doutrinas e contaminando os irmãos.
Perg. 06 – Não temos certeza quanto a identificação do tal de Nicolau ou nicolaitas, mas sabemos muito bem quem foi Balaão, sua mentalidade e suas obras perniciosas entre o povo de Deus; quanto a sua mentalidade, ainda existe mesmo no seio da igreja remanescente; esta mentalidade consiste em consultar a Deus pedindo revelação sobre aquilo que Ele já revelou em Sua Palavra e, pior ainda, sobre se deve-se ou não fazer aquilo que Ele já proibiu em Sua Palavra. Esta é a doutrina ou mentalidade de Balaão, assim, por exemplo: alguém que já leu na Bíblia Sagrada que Deus proibiu casamento com pessoas de outros credos, vai em oração, perguntar a Deus se deve se casar ou não com estas pessoas; esta é uma mentalidade de Balaão e, é possível que discutamos até mesmo com jumentos em nossos caminhos obstinados em alcançar os nossos objetivos contrários a vontade de Deus; também é possível que Deus, como no caso de Balaão, permita que prossigamos em nossos caminhos de rebeliões com o objetivo de advertir-nos das nossas loucuras e trazer-nos de volta aos Seus caminhos, se não for tarde demais. Para o Balaão da história, foi tarde demais, ele se perdeu!

Parte de quarta feira. Negligenciando a hospitalidade? ( II João 10-11 ).

Perg. 07 – Note isto: Se esta hospitalidade é de caráter a comprometer os princípios do Evangelho de Cristo e Suas verdades fundamentais de salvação e doutrinas, neste caso, é nosso dever negar hospitalidade aos falsos mestres; até mesmo a saudação, se esta consistir em uma espécie de aprovação aparente e pública as obras do engano, neste caso, nem mesmo esta deve ser praticada pelos cristãos; Temos um caso típico na Bíblia Sagrada sobre o que seja uma hospitalidade e saudação comprometedora e perniciosa ao Evangelho, este caso é o que está registrado em Atos 16:16-18; Aquela jovem, pelo espírito de adivinhação, estava dando testemunho favorável aos apóstolos de Cristo apresentando estes ao público como servos do Deus Altíssimo e que anunciavam a salvação, mas Paulo repreendendo o espírito que estava controlando aquela jovem, expulsou-o dela. Este exemplo nos informa que mesmo que sejam verdadeiras as palavras e a mensagem e a obra, se isto nos confunde com a obra do engano, não devemos aceitar esta parceria com os inimigos da verdade.
Quanto ao fato de Jesus Se misturar com os piores dos pecadores, não devemos nos esquecer de que a presença de Jesus tinha o poder de transformar os ambientes que Ele freqüentava, sem que Ele dissesse uma só palavra, a Sua Pessoa era um poder transformador de ambientes e, não me consta que Ele consistisse em parceria com a obra do inimigo, Ele era e é a Luz do mundo e, não existe parceria entre a Luz e as trevas.

Parte de quinta feira. Comunicação pessoal. ( II João 12 e 13 ).

Perg. 08 – No que diz respeito a presença física e Pessoal de Cristo em nosso meio, precisamos cultivar esta Sua presença na Pessoa do Espírito Santo de tal maneira e com tanto afinco, que possamos constatar por nós mesmos que existe, na realidade uma grande vantagem em Sua presença através Deste Espírito; a falta desta conscientização levou a igreja dos primeiros séculos a adotar um Vigário humano visível na igreja, e, também, a falta deste cultivo, é que levou a igreja remanescente ao seu estado de mornidão Laodiceiana; imagine o que será está consciente de que existe vantagem em ter Jesus Cristo hoje na Pessoa do Espírito Santo do que Tê-Lo presente Pessoalmente e fisicamente como esteve à quase dois mil anos atrás! Existe, realmente esta vantagem? Sim ela existe, mas pouquíssimos são os que se conscientizam desta verdade. Imaginemos Este Espírito presente 24 horas por dia conosco, tão próximo de nós como o ar que nós respiramos e isso com todos os crentes em Cristo em toda a parte do mundo! Cristo quando pessoalmente e fisicamente falando, esteve por aqui, não deveria fazer uso de Sua plena faculdade de Onipresença ( talvez até hoje ainda não o faça plenamente ), mas, através do Espírito Santo Ele está acessível Pessoalmente e fisicamente como o ar que respiramos, 24 horas por dia; o que nós precisamos é crer de fato nesta verdade e Neste Espírito da Verdade, antes disse, nós vamos vivendo e vegetando espiritualmente. Compare com At. 17:28. O Espírito Santo pode exercer plenamente todos os Seus atributos de divindade e por isso é que a Sua presença Pessoal e física, substitui com vantagem a Pessoa de Jesus Cristo nestas funções como o Seu Vigário aqui neste mundo. Imaginem Um Ser Todo Poderoso e Onipotente nos envolvendo como o ar que respiramos durante 24 horas por dia! Isso é o que o Vigário de Cristo é, e que deseja ser em nós e na nossa vida; o Espírito Santo quer nos falar Pessoalmente, quer viver e conviver Pessoalmente conosco e nos enriquecer no conhecimento da Palavra de Deus escrita na Bíblia Sagrada e nos levar, com a Sua intercessão, a Pessoa de Jesus Cristo como o nosso Sumo Sacerdote no Santuário Celestial.
Ainda na pergunta 08 – Companheirismo aconchegante e aquecedor da fé e esperança dos santos, em comunidade do corpo místico de Cristo, se constitui um dos processos que o Espírito Santo usa para Se fazer presente e fortalecer a igreja de Cristo.
Pág. 152 – Sobre assistir em outras igrejas que não aceitam a Verdade integral do Evangelho de Cristo, ver e ler em Prim. Esc. 124 e 125.
Pág. 153 – Como podemos conhecer de fato a verdade? Veja o processo: Prv. 2:1-5 e João 7:17. O contrario disto é: Prv. 1:24-33.


Que todos nós estejamos eleitos para morarmos muito em breve, na Cidade Eterna e que já tenhamos agora neste exato momento, tomado posse neste eleição e, que pelo poder da Graça de Cristo possamos fazer cada vez mais firmes esta vocação e eleição e que, de posse desta eleição, possamos ser recebidos com boas vindas neste Reino da Glória. Amém!

Por Gilson Nery B. Costa. Espírito Santo do Pinhal.
E-mail gilnery@uol.com.br Tel.19-3651-1987.
Estado de S. Paulo.Brasil.

Classe Universitários
www.oestadio.com/escola.shtml

assine o feed

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Créditos

100% Adventista

Site melhor visualizado no Google Chrome ou no Mozilla Firefox,
Desenvolvido por Bruno, membro da IASD Central do Rio de Janeiro.

Autores:

Clayson Albino

Daniel Santos

Editor Geral:

Bruno Vieira

Todos os Direitos Reservados © 2008 - 2013

Área Restrita

Usuário:
@comunidadeadventista.com
Senha:
Não consegue acessar a sua conta?

  © Comunidade Adventista - 2008 - 2013 | Desenvolvido por Bruno Vieira